O Rádio e a Audiência [Introdução]

Olá!

A partir desta postagem, pretendo mostrar as novas tendências e um panorama da atual situação do rádio no Brasil através das pesquisas de audiência e amostragem de ouvinte.

A série “O Rádio e a Audiência” vai abordar como é feita a medição de audiência no rádio, além das novas ferramentas para selecionar e identificar quem ouve determinada emissora. Por fim, a ideia é lhe mostrar onde exatamente estes dados fazem diferença na hora de definir o público-alvo ou segmento que uma emissora vai seguir.

ouvindo-radio-50s

Mas antes de mergulharmos no universo das amostragens e tipos de pesquisa, precisamos entender um pouco a história das segmentações das emissoras e como na evolução da comunicação, o público foi moldando as características de cada estação no dial.

Nos primeiros vinte anos de sua história, as emissoras se preocupavam em agradar e cativar todos os ouvintes que podiam. Não havia grandes diferenças na programação de uma rádio para outra. Os noticiários e as radionovelas eram de um interesse geral e não havia nenhum tipo de estudo que comprovasse quem estava assistindo determinado programa ou em qual horário ele se interessava por algum assunto ou gênero. Gênero musical de preferência ou em qual horário os jovens costumavam ouvir rádio? Nem pensar.

Porém, com a popularização da televisão, a maneira de se ouvir o rádio mudou, de modo que as emissoras precisaram redefinir suas grades de programação.

Após este choque com a televisão, o termo mais falado dentro das emissoras era sobre a “rádio formatada”. Nas três décadas seguintes, principalmente nas décadas de setenta e oitenta, com a popularização das FMs, foi cada vez maior o desaparecimento das rádios generalistas e uma hegemonia da lógica da formatação.

grafico-audiencia

Atualmente, podemos notar que a maior parte das rádios desistiu de querer atingir todos os públicos. É muito perceptível, dentro do dial, rádios que falam para as donas de casa, para os consultórios e ambientes de trabalho e ainda as rádios feitas exclusivamente para os dispositivos móveis. São inúmeros segmentos: Pop, Pop Segmentada, Popular, Popular Híbrida, Popular Segmentada, Adulto Eclética, Adulta Segmentada, All News, Corporativas, além das Religiosas.

Claro, estas são os principais gêneros de emissoras de rádio, aqui no Brasil, até por que nos Estados Unidos, por exemplo, algumas definições de consumo da mídia rádio por vezes pode ser um pouco diferente do nosso país.

Bom, agora que vimos um pequeno resumo (pretendo em outra série de postagens mostrar a evolução do rádio como um todo) sobre o que as emissoras pensavam sobre seus ouvintes no Brasil, vamos as medidas atuais de monitoração de audiência no rádio.

IBOPE

Ibope-traz-ao-Brasil-sistema-para-medir-publicidade-na-web

Assim como toda e qualquer pesquisa, o conceito básico é a amostragem. Através de um número pequeno de pessoas, mas com análises criteriosas que identificam e caracterizam cada pessoa que responde a pesquisa, é possível criar um grande número de informações, com base no pequeno número de coletas, e com uma margem de erro baixa..

O Ibope realiza a coleta das informações (pesquisa) através de entrevistas com as pessoas. Entre uma e outra pergunta, o entrevistador pergunta qual rádio a pessoa ouviu nas últimas 48 horas. As pessoas entrevistadas são de ambos os sexos, de todas as classes sociais e acima de 10 anos.

De acordo com o próprio site do Ibope, o estudo de audiência dos programas e emissoras de rádio fornece análises sobre a participação das emissoras na audiência total, perfil da audiência, períodos de duração e locais de audiência, entre outras, com dados coletados diariamente, de forma ininterrupta, nas nove maiores regiões metropolitanas do país.

Bom, este é o modelo tradicional de pesquisa de audiência no rádio.

Esta foi apenas a introdução. Na próxima postagem vou falar das novas ferramentas e como a internet e as redes sociais ajudam os diretores de programação das emissoras nas estratégias para produzir o programa ideal para o ouvinte certo.

Até a próxima.

Lucas Morgante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s